Novidades Raffinato Fique por dentro!

Postado em 14 de Agosto às 13h45

Raffinato inova e oferece integração com marketplace

Raffinato Sistemas Parceria com plataforma online aumenta visibilidade e competitividade dos clientes Raffinato no mercado Pensando na constante evolução, na rentabilidade e comodidade de seus clientes, a Raffinato Softwares...

Parceria com plataforma online aumenta visibilidade e competitividade dos clientes Raffinato no mercado

Pensando na constante evolução, na rentabilidade e comodidade de seus clientes, a Raffinato Softwares inova e agora oferece integração com marketplace – modelo de negócio que surgiu no Brasil em 2012, que também é conhecido como uma espécie de shopping virtual. A plataforma é considerada vantajosa para as empresas do ramo da gastronomia, visto que ela é um atalho para levar seus produtos de encontro aos clientes.
O marketplace tem impacto positivo sobre a visibilidade e a credibilidade junto aos clientes. Além disso, as empresas ganham em reputação junto ao consumidor. O conceito é o mesmo que justifica o sucesso de uma loja física em um shopping center. As pessoas podem entrar para comprar o produto de outra loja, mas veem os produtos na sua vitrine e acabam comprando também.
A incorporação da Raffinato Softwares com a plataforma marketplace – com os aplicativos iFood e Rappi, visa otimizar o tempo dos pedidos, reduzir o tempo gasto com cadastros, ter um controle total das entregas, saídas e do estoque, e, ainda, garantir a entrega dos pedidos. A parceria proporciona facilidade de fazer pedidos na palma da mão, o que ajuda os estabelecimentos a crescerem.
A integração, que une o software de gestão com a plataforma de marketplace, possibilita mais autonomia para a empresa. Com isso, o vendedor não precisa mais realizar o cadastro manual e consegue ter um controle total do estoque. Além disso, vender seus produtos em um marketplace significa poder ser encontrado mais facilmente pelo comprador.
A inclusão da sua empresa em um marketplace, como o iFood e o Rappi, por exemplo, aumenta o seu faturamento enquanto reduz custos, potencializando a lucratividade. Quando uma empresa menos conhecida coloca seu produto no marketplace de um gigante do mercado, consegue quebrar algumas objeções de compras ligadas tipicamente à falta de confiança do consumidor.

Raffinato e marketplace – a parceria para seu estabelecimento crescer
A integração entre Raffinato e os maiores marketplaces disponíveis no Brasil (iFood e Rappi), possibilita que nossos clientes e revendas parceiras possam estar inseridas na maior rede de foodtech da América Latina. Além disso, oferece mais praticidade, agilidade e segurança aos negócios.
O marketplace é uma alternativa de fácil manutenção. O processo de cadastrar produtos pode ser feito por poucas pessoas. Assim, sua equipe pode focar em atividades mais estratégicas, como analisar o mercado, definir preços e escolher novos produtos para seu portfólio.
Quer fazer parte desta integração e obter sucesso e praticidade em suas vendas? Entre em contato com o suporte Raffinato para mais informações!

Raffinato - sempre prontos para servir!
 


Postado em 30 de Abril às 13h50

Confira alterações nas vendas por Aplicativo Eletrônico em SC

Raffinato Sistemas Neste mês, o Estado de Santa Catarina publicou a resposta sobre a consulta formulada pelas empresas contribuintes (padarias, confeitarias, comércios atacadistas e similares), sobre a emissão de Cupom Fiscal...

Neste mês, o Estado de Santa Catarina publicou a resposta sobre a consulta formulada pelas empresas contribuintes (padarias, confeitarias, comércios atacadistas e similares), sobre a emissão de Cupom Fiscal em pedidos feitos por aplicativos mobile e entregues por moto-táxis em locais escolhidos pelos clientes.

O órgão confirmou a necessidade de emissão de Cupom Fiscal, através do ECF (Emissor de Cupom Fiscal), para acobertar a operação, ou seja, o transporte da mercadoria deve ser feito com o Cupom Fiscal no território catarinense. No Cupom deve constar: o nome do adquirente, o número de inscrição no CNPJ ou CPF e o endereço da entrega; a data e hora da saída; e a placa do veículo transportador.
Acesse a consulta na íntegra através do link.

Aplicativos gastronômicos
Uma boa parte das vendas do setor de gastronomia no estado é realizada através de aplicativos eletrônicos, onde os clientes escolhem e compram os produtos no diretamente pelo celular, tablet ou computador. O pagamento é feito por meio do mesmo aplicativo, na modalidade cartão de crédito ou débito. A entrega pode ser feita pelo uso de moto-táxis ou pelo próprio cliente.


Postado em 04 de Abril às 09h10

Raffinato presente na AUTOCOM 2019

Raffinato Sistemas A direção da Raffinato Software está participando do principal evento de automação para o comércio da América Latina, AUTOCOM – Feira Internacional de...

A direção da Raffinato Software está participando do principal evento de automação para o comércio da América Latina, AUTOCOM – Feira Internacional de Automação para o Comércio 2019.

O objetivo da Raffinato em participar do evento é a atualizar-se e conferir de perto as novidades e novas tendência do mercado, para assim repassar aos clientes e parceiros sempre tecnologias e softwares de ponta.

A 20ª Edição do evento, realizada em São Paulo, de 02 a 04/04, está reunindo os maiores players do mercado, fabricantes de Hardware, Software, AIDC/RFID, Meios de Pagamento, Startups, e-commerce e Canais de Distribuição.

Na imagem estão os diretores da Raffinato Softwares juntamente com o diretor da revenda Lógica Automação Comercial, Alexandre Bononomi.

Sobre a AUTOCOM

A AUTOCOM reúne há mais de 20 anos os maiores fornecedores de tecnologia, canais de vendas e varejistas, tornando-se o ponto de encontro entre o ecossistema de Automação e o Comércio.


Postado em 26 de Março às 18h26

PIS E COFINS: NÃO APLICAÇÃO DE ALÍQUOTA ZERO PARA RESTAURANTES

Raffinato Sistemas Foi publicada no Diário Oficial da União do dia 25/03/2019, a Solução de Consulta Disit/SRRF08 nº 8003/2019, que dispõe sobre a inaplicabilidade de alíquota zero de PIS e COFINS...

Foi publicada no Diário Oficial da União do dia 25/03/2019, a Solução de Consulta Disit/SRRF08 nº 8003/2019, que dispõe sobre a inaplicabilidade de alíquota zero de PIS e COFINS sobre as receitas auferidas por restaurantes na venda de refeições a base de massas alimentícias e carnes.

A referida solução de consulta esclarece que não se aplica a redução a alíquota zero de PIS e COFINS prevista no art. 1º da Lei 10.925/2004 na venda de refeições por restaurantes que utilize tais itens.

Confira abaixo a Solução de Consulta Disit/SRRF08 nº 8003/2019 na íntegra!

"SOLUÇÃO DE CONSULTA VINCULADA Nº 8003, DE 18.02.2019 (DOU DE 25.03.2019)
Assunto: Contribuição para o PIS/Pasep
RESTAURANTES. ALÍQUOTA ZERO. NÃO APLICAÇÃO.

A redução a zero da alíquota da Contribuição para o PIS/Pasep, prevista no art. 1º da Lei nº 10.925, de 2004, não alcança as receitas auferidas com a venda de refeições por restaurantes.

SOLUÇÃO DE CONSULTA VINCULADA À SOLUÇÃO DE CONSULTA COSIT Nº 4, DE 4 DE JANEIRO DE 2018.

Dispositivos Legais: Lei nº 10.925, de 23 de julho de 2004, art. 1º.

Assunto: Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social - Cofins
RESTAURANTES. ALÍQUOTA ZERO. NÃO APLICAÇÃO.

A redução a zero da alíquota da Cofins, prevista no art. 1º da Lei nº 10.925, de 2004, não alcança as receitas auferidas com a venda de refeições por restaurantes.
SOLUÇÃO DE CONSULTA VINCULADA À SOLUÇÃO DE CONSULTA COSIT Nº 4, DE 4 DE JANEIRO DE 2018.

Dispositivos Legais: Lei nº 10.925, de 23 de julho de 2004, art. 1º.
Assunto: Processo Administrativo Fiscal

CONSULTA SOBRE INTERPRETAÇÃO DA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA E ADUANEIRA. REQUISITOS. INEFICÁCIA.

Não produz efeitos a consulta que não contenha a descrição detalhada de seu objeto e a indicação das informações necessárias à elucidação da matéria, ou a indicação dos fatos a que será aplicada a interpretação solicitada.

Dispositivos Legais: Decreto nº 70.235, de 6 de março de 1972, arts. 46 a 53; Lei nº 9.430, de 27 de dezembro de 1996, arts. 48 a 50; Instrução Normativa RFB nº 1.396, de 16 de setembro de 2013, art. 3º, §2º, III e IV, art. 18, I e XI, art. 24, III."


Fonte: Editorial ITC Consultoria.